07 julho 2006

…qualquer lugar em que não exista o pensamento em vc… e heróis Fabianos

…qualquer lugar em que não exista o pensamento em vc… e heróis Fabianos

Desde sempre fui taxado de muitas coisas. Já fui chamado homossexual, louco, herege. Mas junto com todos os adjetivos que tentaram deixar sob meus ombros, eu só carrego um que é verdadeiramente meu, o de ser sonhador.
Quando criança deseja ser inventor. Cheguei a me dedicar num projeto de descobrir a sequencia lógica da lingua inglesa, de modo que ninguem mais precisasse estuda-la, bastaria trocar as letras de lugar numa combinação lógica e mais algumas continhas e pronto a tradução estaria ali. Mas frustrei-me qdo percebi que não estava dando certo. Minha outra grande sacada era de ter um carrinho de brinquedo que não precisasse de pilhas e que andaria sem parar. Peguei alguns imas que tinha e comecei a montar a parafernalha. Mas é claro que nunca deu certo. Anos depois, descobri que esse sonho era muito mais antigo que meus imãs, tampouco fui o primeiro a pensar nisso.
Papai sempre que me via desmontando os carrinhos para remover o motor e fazer experimentos ele dizia: - Fábio, vc tem jeito pra essas coisas, qdo crescer vá trabalhar como Técnico em eletrônica que vc tem futuro. (que Saudade de vc pai).
Acho que foi com meu pai que aprendi a sonhar. Aliás, minha vida sempre foi cercada por pessoas que eram movidas pela paixão do sonho e como sempre falo, carregadas com um grande senso de humanidade. Tive sorte com alguns amigos.
Papai era destimido, forte com uma inteligencia bruta e engraçada ao mesmo tempo. Sr Eufrasio, era como todos o chamavam. Mas eu o chamava de Pá, e minha mãe até hoje chamo de mã, assim como minha irmá de Má (apesar dela ser a encarnação do bondade) e meu irmão de flá. Era sempre assim na familia: Pá, Mã, Má Flá, Fá.
Foi nessa familia que cresci sonhando, muitas vezes em minha cama aos prantos com um choro profundo e quase silencioso pra meus irmãos não ouvirem, choro que nascia lá do fundo da minha alma. Desde muito cedo eu choro e choro profundamente. Nunca soube ao certo as motivações do choro, mas eles vinham (e até hoje vem) acabam comigo e se vão,
To dizendo tudo isso porque hoje chorei ao lembrar de algumas coisas.

Chorei quando me lembrei do amigo Gordo que foi para os “campos eliseos”.
Foi um choro sentido, profundo e que sei que vai passar mas que outro dia volta tudo de novo – e que bom que volta. Meu amigo gordo, farto das injsutiças desse mundo e desiludido com “o” amigo que tinha o titulo “mais-que-irmão”. Foi um pranto de saudade, tristeza e dor.
Chorei por causa do boné que ridiculamente não tirei da cabeça a dias atras qdo entrava na igreja, e com atitude tão mesquinha de minha parte tirei o sono de uma pessoa. Eu sabia que isso podia acontecer, eu sabia que isso não leva a nada, mas porque fiz então ? Chorei de raiva das minhas atitudes.
Chorei de saudade por não poder pronunciar a palavra Pá.
Sonho com meu pai as vezes, mas ele não fala comigo nos sonhos e qdo acordo estou num estado terrivel de tanto chorar. Me dá saudade dele.
Me lembro que ele sempre dizia: - Quando eu morrer,não gastem dinheiro com caixão, velas ou flores. Não façam nada disso, podem me jogar na valeta!
Minha mãe ficava doida da vida qdo ele dizia isso. Mas ele retrucava dizendo: “- É isso mesmo, pode me jogar em qualquer valeta, não percam tempo comigo, pq aquilo lá será só carne velha que não serve pra nada.”
Meu pai era cheio de idéias malucas..rs..rs..rs.
Quando ele morreu decidi que seria assim. Não fui em seu enterro, afinal aquilo era só carne velha mesmo. Lembro que queriam me levar a todo custo mas eu não fui e ninguém entendia porque. Durante o velório nem chegava perto do caixão, ficava no fundo da igreja bem longe, sem a menor vontade de ir lá.
Tive que ir ver a “carne velha” uma só vez, instantes antes de levarem para o enterro, pois uma prima com mais algumas pessoas me levaram a força até lá. Fui taxado mais vez ! Mas meu pai me entendia, disso eu tenho certeza.
Foi com ele que aprendi a ser sonhador. Assim terminou meu choro, eu estava quebrado, doia-me até o peito e a garganta, meu nariz não passava mais ar de tão congestionado que estava. Mas ninguém viu e agora vc que lê sabe que sou assim. Mas o choro me trouxe esperança, porque ainda posso ver , analisar meus erros e crescer como ser humano e cada vez mais desapegado com as regras e tabus desse mundo, e esperando que assim eu me torne mais apaixonado pelas pessoas, e que possa compreende-las, mesmo qdo me julgam erradamente. Em Deus espero que seja assim.

(texto acima sem correção….)


Pra quem não conheceu o gordo e não entende a ligação de amizade que tivémos um dia, segue um texto escrito por ele, sobre a nossa amizade e nossas diferenças. Um texto com o humor que só ele sabia fazer.

Heróis Fabianos

Amigo internalta, afinal que são estes nossos heróis contemporâneos?
O que eles tem em comum além do nome, inteligência, beleza e charme?
Estas respostas, você amigo leito,r poderá saber caso não tenha mesmo nada mais útil para fazer, basta continuar lendo a ficha dos nossos super-heróis Fabio Fino e Fabio Gordo.


Ficha:

Certamente vc nunca ouviu falar neles, como o homem Aranha se esconde na figura do pacato e anônimo Piter Porte,r o super Fabio Gordo se esconde no nerd técnico em informática Fabio Roberto Cavalaro, semelhantemente, o herói Fabio Fino se esconde também na informática, como Fabio José Soares de Souza analista da Lucent.


Como são conhecidos:
-Fabio Jose Soares de Sousa.
Se vc mora em Perus, estudou no Cândido Portinari ou também freqüentou a Igreja presbiteriana deve ter conhecido um tal Fabio Fino, Tim Tones, cão dos inferno,Varanda..., mas, o nome dele vc certamente nunca ouviu falar.

Fabio Roberto Cavalaro.
Este nosso herói também não sabe por que quando se nascem, os pais dão nome aos filhos, já que só são conhecidos por um monte de outros nomes que lhes colocam os amigos, como Fabio Gordo, perereca, porpeta, narigudo e monstro.


Semelhanças de nossos heróis:
O nome Fabio.
Nasceram em Perus.
Estudaram na mesma escola de primeiro grau.
Ambos nasceram em agosto, são leoninos e odeiam horóscopo.
São evangélicos, um deles é relaxado, mas é evangélico.
Tremendos pernas-de-pau no futebol.
Mais teimosos que uma mula, tão teimosos que teimam em dizer que não são teimosos.
Animam qualquer velório.
Exímios patinadores, ciclistas, exploradores de cavernas e matas virgens.
Exímios galanteadores.
Lindos, inteligentes, charmosos... bom já disse isso.
Dominam a tecnologia e informática.
A palavra é sempre deles, quando os dois se encontram sai briga.
Começaram a andar muito cedo, com 4 anos e a falar com 5.
Tiveram suas primeiras namoradas bem precocemente aos 22 anos.


Diferenças:
Fabio Fino é fino.
Fabio Gordo é gordo.
Fabio Fino consegue lamber o cotovelo e o dedão do pé, o Fabio Gordo não.
Fabio Gordo mexe um olho de cada vez e não aperta o tubo de pasta de dente no meio.
Fabio Fino anda de carro.
Fabio Gordo anda de moto.
Fabio Fino é corintiano.
Fabio Gordo é São-paulino.




Super Poderes:
Se vc quer se livrar de aglomerações, chame o Fabio Gordo, com seus "puns" atômicos não fica um...
Se vc quer se livrar daquela visita indesejada, chame o Fabio Fino, ele começa a contarsuas piadas, a turma logo sai da casa, até mesmo você que o chamou.
Vc quer chegar em algum lugar e desconhece o caminho? Chame os dois, juntos eles conseguem chegar em qualquer lugar, menos onde vc quer.



Ponto fraco:
Críticas, faça qualquer crítica sobre qualquer coisa sobre eles que a casa cai.
Mulheres gatas, basta sorrir que eles flutuam e ficam vulneráveis.
Diga que o site deles é horrível, serão necessárias no mínimo 5 pessoas para impedir o suicídio.
Fabio Fino tem medo de altura e de barata.
Fabio Gordo tem medo da mãe e de aranha.

Onde encontra-los:
Patinado no parque Villa Lobos.
Nos cinemas de São Paulo.
Na internet.
Nas suas casas lendo bons livros.
Desbravando trilhas em lugares nunca habitados.
Dormindo no trabalho.

As amadas.
Fabio Fino tem como amada a doce e imortal Olinda.
Fabio Gordo tem como amada a dedicada e carinhosa Angélica.
Estas incríveis e pacientes mulheres que dão alegria a vida de nossos heróis.

5 Comments:

Anonymous Ked said...

Putz, isso me trouxe lembranças de anos atrás, de quando eu comecei a conhecer vocês... Uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida.

Beijoca, amigo ninja. Amo você, e não me canso de falar isso. Não me canso.

10:24 AM  
Anonymous Sarah said...

Pra você saber que eu li... meu ídAlo!

3:48 PM  
Anonymous Alex said...

Meu, não sei porque mas lembrei de quando eu e o gordo fomos fazer fotos no parque anhanguera, ele fui na moto levando um espelho gigante pra gente fazer uns testes de fotografias ... no final trouxemos o espelho e nem usamos .. lembro que ele escreveu um post no antigo blog sobre isso.

.

7:00 PM  
Anonymous Adilson Franco said...

O que tenho quase certeza, foi que o apelido de Varanda no fino é meu.
Forte abraço

7:36 PM  
Blogger Tatiana Rezende - ´Balé said...

Eu tenho TANTA saudade...

10:32 PM  

Postar um comentário

<< Home